Poesias - sejam elas de amor, revolta, contemplação... - são sempre pílulas líricas. Como tais, elas podem ser classificadas em remédios (quando mais otimistas), venenos (quando mais pessimistas) e placebos (quando feitas para divertir, encantar). Todas, porém, têm a mesma função: levar o leitor ao delírio. Assim, cabem em uma mesma embalagem, em uma mesma coletânea, que podemos chamar de Delirium Liricus.

Delirium Liricus

R$ 27,90Preço
LOGO FINAL Meio Preta COM MARGEM.png

Aqui histórias são pérolas